Haiku da política ‘tuga

A mulher dos tremoços quando se revolta, não chora, não se cala e não leva os tremoços para casa. Esbraceja, pragueja, faz fita, dá pontapés ‘pró ar e vira o balde de tremoços no chão.

Toda a gente sabe quando ela se revolta. Os tremoços espalhados pelo chão são sinal de que terá aparecido a mulher das pevides ou dos amendoins para lhe estragar o dia.

Mas a mulher dos tremoços não se calou.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s