Se não soubesse vencer

«Mandara buscar a espada de D. Afonso Henriques a Santa Cruz de Coimbra. A bandeira real foi benzida na Sé e entregue ao alferes-mór D. Luis de Menezes. O elmo de Carlos V fôra-lhe oferecido. Era um incitamento. Sob aquele capacete o moço arrebatado deixar-se-ia matar se não soubesse vencer

Clarisse Cruz, atleta olímpica, 34 anos, acumula à actividade profissional a tempo inteiro a paixão pelo atletismo. Na eliminatória dos 3000 metros obstáculos caiu, levantou-se , recuperou e chegou em 5º lugar. Na respescagem chegou à final. Para ela e para os outros atletas que durante anos, dia-a-dia, treinam para um momento de glória que pode nem sequer acontecer, um grande abraço.

Ivan Lendl outrora campeão de ténis, agora treinador de Andy Murray, disse: “the important thing is to keep banging on the door, until it opens.” E abriu com uma vitória esmagadora sobre o Roger Federer, que no final afirmou: “Maybe there was so much emotion already out of me that it kind of hindered me from playing my absolute very  best, but then again, that’s just trying to come up with some excuses. I have myself to blame at times. But at the same time he put me time and time again in a tough position.”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s