Scenas da vida

«O sr. Silverio comprou a vaca, fazendo constar, na Aldeia, que no dia seguinte ela tomaria parte na festa ensopada com batatas e borrifada com vinho.

— Aqui ninguem se embebeda — ordenara o sr. Silverio, quando a familia, distribuida em grupos, formando pequenos circulos, se dispunha a manducar, cada qual tendo levado de casa, por expressa recomendação que ele fizera, o indispensavel garfo de ferro — para não comer á unha.
— Aqui ninguem se embebeda — repetiu o sr. Silverio […]
— Os gaiatos não bebem.
O Carvalhosa, ruim trabalhador e grande beberrão, quando lhe iam a dar o copo, tirou da algibeira da véstia um cordel, unindo-lhe as pontas.
— Isso para que é, ó tio Francisco?
— É para não engulir o copo, se me escapulir da mão.

O sr. Silverio ouvíu, e mal disfarçando o seu azedume, disse para o filho mais velho, um moço que nem um sobreiro:
— O´ Joáo, leva aquela besta á levada, e não lhe deixes sair a cabeça d’agua emquanto não estiver cheio como um ôdre.», Brito Camacho, Scenas da Vida.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s