Lembram-se dos neutrinos mais rápidos que a luz? Sim… esqueçam-nos

Toda aquela história cheirava a bafio. É certo que os neutrinos são umas “criaturas” mafarricas, raramente interagem com a matéria, o que faz deles espíritos livres. Já há mais de uma década nos surpreenderam quando chegaram primeiro à Terra do que os fotões vindos duma constelação distante. Mas foi um caso de falsa partida, quando os protões libertaram os fotões, já os neutrinos vinham a toda a brida, ainda assim os fotões vieram sempre a sapar, mas chegaram com três horas de atraso.

Se os “resultados” do OPERA estivessem correctos os neutrinos teriam chegado quatro dias antes. No que para o caso interessa, as medições das distâncias percorridas pelos neutrinos do CERN aos laboratórios em Itália foram medidas por GPS, cuja margem de erro serve para encontrarmos uma porta numa rua dentro duma cidade antes de lá chegarmos, perseguir partículas irrequietas já é outra história. Lá em cima os satélites sofrem dos efeitos da relatividade, o que lhes causa uma diferença de 64 nanosegundos, resultando numa vitória da luz por um nariz de fotão(4 nanosegundos).

Assim Alpha-Centauri continua tão inacessível quanto um passeio pela Idade Média.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s