Como uma anedota

Um alemão, um chinês, um suriname e um português, porque o holandês, pai de filhos, já nos tinha abandonado. Da esplanada van Sinkel, saimos para jantar num restaurante vietnamita, cuja lista de pratos vegetarianos contava com um prato de pato, quiça o bicho não tocava em carne. Dali fomos para o irlandês, seguido do Café Belgie terminando na esplanada em frente do Orloff.

Contou o chinês para risada geral que os seus pais o vieram visitar e ele levou-os a passear por Amsterdão, claro que também pelo Red Light. No final a sua mãe estava convencida que as senhoras nas montras estavam, ali, a vender soutiens.

Fica também para a história uma manhã de sábado complicada.

2 thoughts on “Como uma anedota

  1. Continuo à espera da história da manhã do Sábado complicado….. :D

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s